O amor machuca

* Por Alexandre Azevedo
Acho incrível o nosso poder de reabilitação.
Apesar de todas as dores de amores passados, ainda conseguimos estampar um sorriso todos os dias.
Mas não há mais como se entregar de cabeça para uma paixão.
O medo do sofrimento já virou pânico.
Cada vez que nos decepcionamos, nosso coração perde sua essência.
Apesar de todo o sentimento, nunca daria certo.
A ferida é profunda e não se fecha.
O amor só existirá de forma platônica, em meus sonhos...
Tenho tantas imperfeições, mas é incrível como ainda consigo me olhar no espelho e sentir orgulho do que vejo.
Vivi a vida como ela veio, lutei da forma que pude e ainda continuo nas batalhas que a vida me apresenta.
Pena não poder mais sentir o amor com a pureza que um dia senti.
A realidade foi dura comigo e me nocauteou.
Caí e estou vendo o mundo rodar.
As lágrimas não caem, pois já não sinto mais nada.
O olhar vazio já não vê mais ninguém.
O sol tem um brilho opaco.
A ilusão é a minha realidade preferida.
Não é culpa de ninguém.
É apenas a vida.

Programa Cultural 3

* Por Alexandre Azevedo

O Museu Paulista da Universidade de São Paulo, mais conhecido como Museu do Ipiranga, foi inaugurado em 1895. Inicialmente projetado para abrigar um estabelecimento de ensino científico, o prédio acabou se tornando um museu por conta, principalmente, de um acervo advindo da coleção pessoal de um coronel paulista (Joaquim Sertório). Ele faz parte do conjunto denominado Parque da Independência.

O grande acervo do museu relacionado à Independência do Brasil tem peças como escrivaninhas, camas, banheiras e móveis em geral, vestimentas, carruagens e outros meios de transporte da época, espadas, entre outros objetos. Uma curiosidade do museu é que em sua escadaria há recipientes com amostra de água de vários rios brasileiros.

Jardim: O grande destaque do parque é o seu belíssimo jardim, que foi projetado pelo paisagista belga Arsenius Puttemans e reproduzem concepções paisagísticas inspiradas nos jardins barrocos franceses, como os de Versailles. O jardim une o museu e o monumento ao outros edifícios existentes no local (há um viveiro de plantas, um museu de zoologia e uma outra casa histórica). Ele está localizado em um terreno rebaixado, proporcionando assim, um maior destaque ao prédio. É um programa imperdível! Site: http://www.mp.usp.br/

Melhores Bares 3

Fundado em 1948, pelo alemão Henrique Hillebrecht, o Bar Brahma está localizado em um endereço que não poderia ser mais poético: como já dizia a música de Caetano, "alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Ipiranga e a Avenida São João". E é nesta esquina, bem no coração da cidade, que São Paulo acolhe o Bar Brahma. Engana-se quem acha que o tradicional Bar Brahma vive de sua história. A tradição de trazer sempre o melhor da música e da gastronomia paulistana à esquina mais famosa da cidade faz a imagem do Brahma se reinventar a cada temporada. Nos shows, nomes como Cauby Peixoto e Demônios da Garoa se misturam aos artistas contemporâneos e de repertório variado. No cardápio, os “petiscos de bar” contam com um preparo mais do que especial, atribuindo qualidade à gastronomia. Fechado desde o início da década de 90 devido à decadência social do centro, o bar reabriu em 1997 com o nome de São João 677. O empreendimento durou um ano e seu fechamento, no final do ano de 1998, deixou os freqüentadores órfãos, encerrando cinco décadas de boemia misturada à história e à cultura de São Paulo. A data de reabertura do novo Bar Brahma, 09 de janeiro de 2001, já pode ser considerada um marco para a revitalização do centro da cidade. Naquela noite especial, entre as paredes históricas, mais um capítulo da crônica da "terra da garoa" foi contado. E a boemia reverente, já em regresso, agradeceu solenemente.

3º Jornalirismo Debate

O site de comunicação Jornalirismo (http://www.jornalirismo.com.br/), fundado pelo meu irmão Guilherme Azevedo, promove o evento 3º Jornalirismo Debate. Vejam abaixo maiores informações do evento:

O 3º Jornalirismo Debate vai discutir as possibilidades de diálogo entre o simples/popular e o sofisticado, na comunicação e cultura brasileira. O popular é sofisticado? O sofisticado é popular? O diálogo entre essas duas abordagens é possível – e necessário? Haverá uma sem a outra? Conhecimento formal e conhecimento baseado na experiência não conduzem a um mesmo ponto?

Para responder a estes e outros questionamentos, foram convidados alguns dos principais estudiosos e produtores da cultura brasileira: o educador e filósofo Mario Sergio Cortella, o publicitário Celso Loducca, o jornalista e crítico musical Pedro Alexandre Sanches e o escritor e produtor cultural Alessandro Buzo.

O 3º Jornalirismo Debate: “Popular versus Sofisticado?” prevê a participação do público e terá a moderação do jornalista Guilherme Azevedo, editor do Jornalirismo.
Saiba mais sobre os debatedores:
Mario Sergio Cortella é um dos principais discípulos do educador Paulo Freire e escreveu livros como “A Escola e o Conhecimento” (Cortez) e “Não Espere Pelo Epitáfio: Provocações Filosóficas” (Vozes). É professor universitário da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica) e foi secretário municipal de Educação de São Paulo (1991-92), no governo da prefeita Luiza Erundina.
Celso Loducca é um dos profissionais de criação publicitária mais premiados do Brasil, ganhador de Leões no Festival de Cannes, o principal da propaganda mundial. Criou campanhas que marcaram a história da propaganda brasileira, como a de “Os nossos japoneses são mais criativos”, para a Semp Toshiba. Hoje é presidente da agência Loducca e sócio do centro cultural Casa do Saber.
Pedro Alexandre Sanches tornou-se um dos críticos culturais mais irreverentes e cultuados do Brasil, especializado em música. Começou como repórter e crítico do jornal Folha de S.Paulo e hoje escreve na revista CartaCapital. É autor dos livros “Tropicalismo: Decadência Bonita do Samba” e Como Dois e Dois São Cinco – Roberto Carlos (& Erasmo & Wanderléa)”, ambos lançados pela Boitempo.
Alessandro Buzo é escritor e produtor cultural. Hoje apresenta o quadro “Buzão”, do programa “Manos e Minas”, da TV Cultura. Natural do Itaim Paulista, bairro pobre da periferia paulistana, já escreveu cinco livros, entre eles, o romance “Guerreira” (Global Editora), que ganhou o Prêmio Hutúz em 2007. Como produtor cultural, já realizou 17 edições do “Favela Toma Conta”, evento de hip-hop.
Quando:
26 de novembro, das 19h30 às 22h
Onde:
Senac Consolação (Rua Dr. Vila Nova, 228 - Vila Buarque)
Quanto:
1 quilo de alimento não-perecível
Inscrições:
Realização:
Senac São Paulo (www.sp.senac.br)
Apoio:
Assessoria de imprensa:
Tel: (11) 3088-1048 / E-mail: adriejuva@uol.com.br

Melhores Bebidas 1

“Absolut Rent Branvin” (Absolut Pure Vodka) Produzida pela primeira vez em 1879, pelo sueco Lars Olsson Smith, a vodka Absolut é uma das maiores e mais admiradas marcas de bebida do mundo. Para assegurar a qualidade, toda a produção é feita na Suécia por apenas um produtor. A seleção dos ingredientes é rigorosa, tanto que o único trigo utilizado é o trigo produzido no inverno, que é o período da melhor safra para a produção de vodka.
Absolut não é destilada apenas uma, duas, ou até mesmo cinco vezes, mas sim mais de 100 vezes! Esse é o processo revolucionário de destilação contínua implementado pelo fabricante. As 450.000 garrafas produzidas todos os dias são exportadas a partir do pequeno porto de Ahus para todos os consumidores de todo o mundo. A vodka Absolut é vendida em 126 países, sendo a 2ª marca de vodka mais consumida do mundo, além de ser a 3ª maior marca internacional de bebidas destiladas do planeta. Não tem igual!

Programa Cultural 2

O Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, mais conhecido simplesmente por MASP, foi inaugurado em 2 de outubro de 1947 por Assis Chateaubriand e pelo professor Pietro Maria Bardi, jornalista e crítico de arte na Itália. Lina Bo, arquiteta modernista italiana e esposa do professor Bardi, concebeu arquitetonicamente o prédio atual do MASP. Ele foi criado para ser um museu dinâmico, com um perfil de centro cultural. Por isso possui espaços diferenciados para realização de exposições temporárias. O visitante sempre encontra uma novidade em sua visita ao museu, por mais freqüente que seja. As exposições temporárias apresentam os mais variados temas ou suportes. Exposições nacionais e internacionais de arte contemporânea, fotografia, design e arquitetura se revezam durante o ano, trazendo ao público um universo de imagens. O MASP é também música, cinema e palestras. Os dois auditórios do museu são espaços indicados para a realização dessas atividades. Para quem vem visita ou mora na cidade, é um programa obrigatório. Site: http://www.masp.art.br/

Melhores Bares 2

O bar Skye está localizado na cobertura do hotel Unique. O elevador escuro, que leva os clientes diretamente para o último andar, já é uma atração à parte. Foi eleito, em 2007, pela revista Comer & Beber, o melhor bar de hotel de São Paulo. A decoração, assinada por João Armentano, é moderna e clean com janelões de vidro, que valorizam a linda vista. Na parte de fora, perto da piscina, mesinhas e espreguiçadeiras no deck de madeira. O repertório do som ambiente da casa é basicamente composto por música eletrônica de qualidade. O famoso chef Emannuel Bassoleil é o responsável pela cozinha do bar, que além de lanches rápidos, como pizzas e temakis, oferece surpresas elaboradas da cozinha contemporânea.

Site: http://www.skye.com.br/

Programa Cultural 1

O Museu da Língua Portuguesa ocupa três andares do prédio da Estação da Luz (foto) em São Paulo. Com muita interatividade, informações sobre as raízes da nossa língua e as influências que ela sofre das diversas outras famílias lingüísticas, é um ótimo programa cultural para toda a família. O 1º piso abriga exposições temporárias, o que torna o museu um passeio para ir e voltar quantas vezes quiser.

No 2º piso, começa o que podemos chamar de exposição permanente do museu. Destaque para o sistema multi telas (foto) com 106 m de comprimento e 2,80 m de altura. Nela são projetados diversos filmes mostrando as várias formas de utilização da palavra. Vários terminais computadorizados (foto) mostram a origem das palavras utilizadas e incorporadas pelo português falado no Brasil. Neste salão a gente descobre as influências de outras línguas no idioma português original. No final do corredor, se encontra o espaço mais interativo e lúdico do museu, que é o caça-palavras. Os visitantes têm que formar palavras com as sílabas projetadas que ficam vagando pela tela e, após cada palavra formada, um vídeo é exibido explicando a origem e etimologia. No 3º piso, fica a sala de cinema, que surpreende e encanta com projeções de poesias no solo, no teto e nas paredes, que vão sendo declamadas por poetas, atores e pessoas comuns.

Melhores Casas de Shows 1

Concebido pelo genial arquiteto Oscar Niemeyer há 50 anos, o Auditório Ibirapuera foi construído e doado pela empresa TIM Celular à Prefeitura do Município de São Paulo, sendo inaugurado em outubro de 2005. O Auditório foi construído sob supervisão do escritório de arquitetura de Oscar Niemeyer, que acompanhou pessoalmente as adaptações necessárias ao projeto original e teve um investimento da TIM de R$ 29 milhões. A capacidade interna do Auditório é de 800 pessoas. Além disso, uma porta de 20 metros, localizada no fundo do palco, quando aberta, permite espetáculos na área externa para aproximadamente 15 mil pessoas. O Auditório Ibirapuera abriga ainda em seu subsolo a Escola do Auditório, que visa o ensino e aperfeiçoamento musical para estudantes da rede pública.
A casa de shows é um deslumbre e recebe shows de grandes artistas brasileiros e internacionais. Recomendo fazer o cadastro no site para receber a newsletter com a programação de shows.

Melhores Restaurantes 3

Integrante do grupo Leopolldo, o Bar des Arts é um dos restaurantes mais bonitos de São Paulo. Localizado no Itaim, ele possui um belo jardim, uma fonte e estrutura de casa antiga, que dá um charme extra ao lugar. A cozinha é comandada pelo excelente chef Giancarlo Bolla, que possui influências da culinária italiana e apresenta alguns pratos muito bons com frutos do mar.

Melhores Restaurantes 2

Com uma decoração exuberante, o restaurante Cantaloup é um show de estilo. Seu design contemporâneo recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais. É um ótimo local para a realização de coquetéis, eventos empresariais ou simplesmente um jantar informal.
Localizado em São Paulo, mais precisamente no bairro Itaim Bibi, é um dos lugares imperdíveis da cidade.

O Melhor Diretor de Cinema

Para mim, não há dúvidas... O melhor diretor de cinema de todos os tempos é o mestre Stanley Kubrick. Todos os seus filmes que assisti são geniais. Histórias que mexem com nosso psicológico e sempre tratam do labo obscuro da natureza humana. 3 filmes imperdíveis: - O Iluminado; - Laranja Mecânica; - De Olhos Bem Fechados.

Melhores Bares 1

O bar e restaurante Pé de Manga é uma ótima opção para happy hour, coquetéis, jantares descontraídos e saídas a dois. Localizado na Vila Madalena, ele se destaca pelos centenários pés de mangueira e o agradável ambiente com muito verde.
Não deixem de ir!

Melhores Restaurantes 1

Localizado no bairro Vila Olímpia em São Paulo, o restaurante Praça São Lourenço é um dos melhores da cidade. Com um ambiente muito agradável, ele possui uma área externa com um belíssimo jardim e um pequeno lago. É um ótimo local para a realização de jantares, coquetéis ou um simples jantar a dois. A culinária também é um ponto alto e tem influências da cozinha italiana.
Recomendo!

Reinventar-se

Texto escrito pelo meu irmão, Guilherme Azevedo, em homenagem a nossa mãe, Arlette Azevedo. Arlette de Azevedo (07/01/1944 – 10/06/2006)
* Por Guilherme Azevedo
A Arlette de Azevedo cuidou de colocar a Datamidia na mídia por mais de 6 anos. Não por acaso o período em que a empresa se tornou grande e admirada, uma referência. Muito pelas mãos da nossa "amiguinha", como ela chamava carinhosamente a todos, com a variação do gênero "amiguinho", a Datamidia virou celebridade. Se o nosso capitão Aurélio Lopes levantasse a taça, a camisa por debaixo revelaria: "100% Arlette". Era bom de olhar a Arlette trabalhando. E como trabalhava a Arlette ("Arlette com dois tês", como sempre frisava). Bengalinha de madeira clara numa mão, “bombinha” para a constante falta de ar na outra mão, a amiguinha Arlette marchava à marechal pelos corredores da Datamidia e passava todos em revista: "Hei, amiguinho, tem alguma coisa pra divulgar?"; “Ô, amiguinha, cadê o artigo que eu te pedi pra divulgar?”; "Cadê a minha foto, amiguinho?!". O negócio dela era divulgar, e como divulgava bem a Arlette. Dava gosto. Datamidia na mídia todo dia, no e-mail da gente cada uma das novidades. Era a maior "spammer" da agência. Às vezes, de ansiosa, ou apenas de ciosa que era, em cinco minutos, pela sétima vez ao telefone comigo: "Já revisou meu texto? É urgente! É urgente!". Era realmente tudo urgente para a Arlette. Era tudo para agora. Foi a primeira funcionária que conheci que funcionava em tempo real, on-line. Sistema 24/7. Comemorava cada notícia publicada como um gol de placa. O último deles, feito do leito do hospital: "Hoje consegui um milagre. Publiquei daqui o artigo do "homem" (o Aurélio) na Gazeta Mercantil". O hospital se transformara em sua central de divulgação. Arlette de Azevedo dava a receita do sucesso: "A gente tem que se reinventar". E Arlette reinventou-se a vida toda, para poder continuar. Foi ela, uma senhora com mais de 60 anos, quem me apresentou e ensinou a usar, por exemplo, os "Alertas do Google". Tudo era possível para a incansável Arlette. Além disso, casou-se e criou três filhos. Até o último instante ela correu. A freqüência cardíaca no monitor, constante: "166". Mas Arlette de Azevedo precisou descansar, ainda que à revelia. Se consultada, certamente diria um de seus famosos bordões: "Ah, me poupe!". E, engraçado, Arlette de Azevedo acabou ela mesma virando notícia.

Melhores Propagandas 12

Série de filmes da Budweiser ganhadora do Leão de Ouro no festival de Cannes em 2004. Muito engraçado! video

Melhores Propagandas 11

Muito bom! Comercial da Volkswagen com a música "Singing in the Rain" em uma versão bem diferente. Imperdível! video

Melhores Propagandas 10

Um dos comerciais da ótima campanha da Olympus, que foi ganhadora do Leão de Ouro em Cannes. Red-eyed Baby video

Melhores Propagandas 9

Outro comercial excelente da Coca-Cola. Baseado no jogo GTA, ganhou leão de ouro em Cannes. video

Pequena história de um cavalo

Maravilhosa história escrita pelo meu pai para mim quando eu tinha poucos anos e ele ficou um período longe de casa trabalhando em outra cidade.



 * Por Juvenal Azevedo

 Ele nasceu com a aparência comum a tantos milhões de outros cavalos pelo mundo.

Tinha pêlos castanhos, olhos castanhos, quatro patas, um focinho e tudo a que os cavalos têm direito.

 Enfim, era mais um cavalo no mundo, destinado a levar uma vida de cavalo e nada mais.

Mas alguns diziam que ele tinha algo de especial, talvez uma predestinação, um destino a cumprir.

 Não se sabe direito o que esses alguns viam nele. Uns diziam que era mais inteligente que os outros potrinhos da sua idade. Outros achavam que ele tinha um brilho diferente nos olhos castanhos invariavelmente tristes.

Outros ainda o achavam arrogante e temperamental. E também havia os que o achavam doce e meigo como só alguns cavalos sabem ser.

 É difícil dizer quem tinha razão, mas certamente nosso cavalinho era um pouco de todas essas coisas reunidas.

 Muito cedo na vida, ainda um pequeno potrinho, nosso cavalinho perdeu sua mamãe-cavala. E muitos se preocuparam com ele, procuraram mimá-lo e fazê-lo esquecer a falta que ele sentia da sua mamãe.

E, entre os que se preocupavam com nosso cavalinho, estava seu papai-cavalo, um cavalo velho que a vida toda trabalhara no campo puxando arados e que, nos últimos tempos, já não trabalhava mais porque tinha tido um acidente numa das patas. Mas essa já é outra história.

 E nosso cavalinho foi crescendo, desde cedo pegando no pesado e sonhando. Sonhava que se tornaria um belo cavalo de corrida, que ganharia muitos grandes prêmios nos hipódromos mais famosos do mundo e, quem sabe, que um dia ganharia asas e se transformaria num lindo e veloz cavalo alado.

Mas a vida se encarregaria de mostrar ao nosso cavalo que as coisas não se passariam bem assim. E a realidade é que ele cresceu, se tornou um cavalo adulto, casou com uma bela cavalinha que morava nas vizinhanças e teve, ele também, os seus próprios filhos, os potrinhos mais lindos do mundo, na opinião dele.

E sua vida continuava sempre igual. Trabalhava de sol a sol puxando carroças e o seu sonho de se tornar um cavalo de corrida famoso ficava cada vez mais distante. E o tempo foi passando.

Nosso cavalo, que nasceu potrinho, virou cavalinho e depois um cavalo adulto, já demonstrava sinais de que estava envelhecendo. Seus olhos já não tinham mais o mesmo brilho atrevido de outros tempos. Seus pêlos e sua crina já apresentavam falhas e começavam a desbotar.

E todo mundo desacreditava que ele um dia pudesse virar um cavalo de corrida respeitado, famoso e admirado. Até mesmo nosso cavalo começava a duvidar disso e, às vezes, ele próprio se sentia velho, alquebrado, apesar de suas patas ainda conservarem quase o mesmo vigor da juventude.

E apesar de ele muitas vezes ainda se julgar capaz de correr um grande prêmio contra cavalos mais novos, e com chance de vencer. Mas a sua vidinha continuava do mesmo jeito, puxando carroças de sol a sol.

Até que um dia... Ah, até que um dia ele teve de levar uma carroça até o hipódromo da cidade. E por artes ou travessuras da vida, era um dia de grande prêmio.

 Nosso cavalo chegou ao hipódromo cansado de ter carregado a pesada carroça por quilômetros e quilômetros. Mas quando o desatrelaram da carroça e sentiu-se livre daquele fardo, ele teve a intuição de que era chegado o momento, o momento pelo qual ele sonhara durante toda a sua vida: o momento de correr um grande prêmio.

 Quando os cavalos se alinharam para a partida, ele ficou por ali zanzando, esperando a oportunidade de correr também. E zás, quando foi dado o sinal para a corrida, ele se enfiou entre os outros cavalos e disparou. Disparou com a gana, a raiva, o desejo acumulado em muitos e muitos anos, disposto a provar a si mesmo do que ele era capaz. E assim foi. Ele correu, correu, correu como se daquilo dependesse a sua vida. E de certa forma dependia mesmo.

Foi abrindo uma distância cada vez maior entre ele e os demais cavalos, que jamais tinham visto nada parecido. Ele corria como se tivesse ganhado asas, as asas com que ele sonhara quando ainda era muito novinho. E correu, correu, correu de tal maneira, com tal fúria, que certamente acabaria ganhando a corrida.

Mas ele já não mais se importava com a corrida, com os outros competidores e com a platéia que, alucinada, o incentivava a correr mais ainda. Ele já não mais se pertencia, estava solto no tempo e no espaço, deslizando pela pista, em busca de um não sei o quê. No final de uma reta, em vez de virar à esquerda para continuar correndo na pista, ele prodigiosamente saltou a cerca e continuou correndo, correndo, correndo para nunca mais ser visto.

 Não se sabe, até hoje, que fim ele levou. Alguns dizem que caiu num abismo profundo, profundo, profundo. Outros dizem que pisou num obstáculo e quebrou a pata, ali permanecendo até o final dos tempos. Já outros acham que ele realmente ganhou asas e saiu voando rumo ao infinito, sumindo aos poucos no céu, até se tornar um pontinho invisível aos olhos da gente grande, um pontinho, talvez uma estrela, que só os puros olhos de uma criança podem ver e compreender – e é isso que eu espero que tenha acontecido com ele, este nosso sonhador cavalo dos olhos tristes.

Melhores Propagandas 8

Comercial da Axe muito gostoso de ver. Getting Dressed Não há quem não goste da trilha musical. Somewhere over the rainbow... video

Melhores Propagandas 7

Ganhador do Grand Prix do Festival de Publicidade Cannes Lions 2007, este comercial da Dove é muito bacana. Evolution video

Melhores Propagandas 6

Fantástica propaganda da Coca-Cola. Fábrica da Felicidade. Vale a pena conferir... video

Melhores Propagandas 5

Este comercial da cerveja Guiness ganhou o Grand Prix em 2006 no festival mais prestigiado de publicidade do mundo, o Cannes Lions. É um dos filmes mais bem produzidos que já vi. video

Melhores Propagandas 4

Belíssimo comercial! Mostra um confronto impossível, entre o lendário boxeador Muhammad Ali e sua filha, a boxeadora Laila Ali. Impossible isn't a fact, is an opinion video

O fornecedor parceiro



* Por Alexandre Azevedo


Há algum tempo, era comum considerar o fornecedor um inimigo, um adversário, pois se tinha a ideia de que este fornecedor estaria interessado apenas em fazer crescer o seu lucro à custa dos descuidos de seus clientes.

Nesse relacionamento, a única forma de o cliente se proteger era, ou ainda é, a de fazer muitas cotações, que exigem um trabalho maior e mais demorado. Ainda assim, na hora de receber o pedido, continua gastando mais tempo e recursos para inspecionar os produtos entregues. Para não ficar refém de um só fornecedor, era comum trocá-los constantemente, ou seja, tinha-se que gastar, novamente, mais tempo na procura de novos fornecedores e novas cotações.

Nos dias de hoje, para podermos sobreviver neste mercado cada vez mais competitivo, é de vital importância estabelecer relações estreitas e duradouras com nossos fornecedores. Cliente e fornecedor devem desenvolver um relacionamento de confiança mútua, para que ambos sobrevivam.

“O fornecedor-parceiro é a empresa que podemos contar nas situações mais difíceis, quando os imprevistos acontecem. O ponto crítico está em atingir o perfeito equilíbrio que beneficie as duas empresas envolvidas, adequadamente”, diz Auli de Vitto, presidente da Forma Editora, empresa responsável pela organização do Brazil Promotion, que é a principal feira brasileira de fornecedores de produtos e serviços de marketing promocional.

Listamos abaixo algumas dicas para você não ficar na mão:

- Desenvolva fornecedores principais e fornecedores alternativos para todos os produtos, a fim de evitar que sua ação promocional ou evento não sejam afetados por falta de disponibilidade de um único fornecedor;

- Compartilhe informações com seus principais fornecedores, para que eles também obtenham melhorias em seus negócios e repassem essas melhorias para a sua empresa. Isso garante a competitividade de ambas as empresas no médio e longo prazo;

- O seu sucesso é conseqüência do sucesso de todos os parceiros envolvidos em um projeto. Por isso, cultive o bom relacionamento entre as duas partes;

- Sempre tenha mais de uma proposta para a contratação de um serviço ou compra de produto, pois, além de ajudar na comparação de custos, também evita surpresas no momento do fechamento;

- Tenha um profundo conhecimento das reais capacidades do fornecedor e, mais do que isso, verifique na prática tais qualidades. Vai comprar um produto? Exija amostras e protótipos. Vai contratar um serviço? Solicite apresentação ao vivo ou digital. Vai locar um espaço? Faça uma visita técnica detalhada.

“O principal cuidado é ter referência do fornecedor, contatando outras empresas que utilizaram o seu serviço. Muitas vezes, preço baixo não pode ser o fator de escolha do fornecedor, mas, sim, outros quesitos mais importantes, tais como: prazo de entrega (extremamente importante em eventos), qualidade do serviço etc.”, ensina Luiz Roberto Salvador, organizador da Expo Bríndice, uma das principais feiras de brindes do Brasil.

Lembrem-se sempre: a qualidade de seu produto começa no seu fornecedor.

Melhores Propagandas 3

* Por Alexandre Azevedo Quem já viu este comercial, não esquece... Quem ainda não viu, não perca mais seu tempo e veja agora! "O primeiro sutiã" - Anunciante: Valisère Criado por um dos maiores publicitários do mundo, Washington Olivetto, e dirigido pelo renomado diretor Julio Xavier. video

Melhores Propagandas 2

* Por Alexandre Azevedo Um dos clássicos da propaganda, o anúncio da Margarina Mila foi um sucesso quando foi veiculado. Um dos responsáveis pela criação foi o genial Juvenal Azevedo, que tenho sorte de ter como pai. Não percam! video

Receita para um evento de sucesso

* Por Alexandre Azevedo

A realização de eventos é uma das mais importantes ferramentas do marketing promocional e desponta como a forma de divulgação mais eficiente para estreitar o relacionamento com o seu público-alvo, gerar oportunidades de negócio e consolidar mercados.

Segundo estimativa realizada pela AMPRO (Associação de Marketing Promocional), no Brasil, os investimentos neste setor já superam a casa do R$ 1 bilhão. Dados apontam que, entre as 100 maiores empresas do Brasil, o aumento da realização de eventos e marketing promocional chegou a 95%, superando até mesmo o índice de 90% da publicidade. Tantos investimentos confirmam os dados de que, hoje, são realizados 327 mil eventos por ano no país. Só em São Paulo, acontece um a cada 12 minutos.


Mas existe alguma receita para organizar um evento de sucesso?

Até podemos dizer que sim, mas a verdade é que existem itens essenciais para que ele traga o resultado esperado.

Por exemplo, sem um planejamento criterioso, seria impossível fazer a transformação de um ambiente montado no formato de Plenária às 20h00 (imagem 1 abaixo) para um ambiente de uma festa às 22h00 (imagem 2 abaixo).

Imagem 1
Reunião de Operações McDonald's
Agência: Larrat (www.larrat.com.br)
Foto do ambiente em formato Plenária às 20h00

Imagem 2
Reunião de Operações McDonald's
Agência: Larrat (www.larrat.com.br)
Foto do mesmo ambiente, só que agora transformado para uma belíssima festa às 22h00


Porém, para os curiosos e profissionais do segmento, aqui vai uma das possíveis "receitas" que resumem itens importantes para a realização de um evento de sucesso.

Ingredientes:

- 1/2 xícara de Planejamento:
A organização de eventos é uma atividade complexa e de grande responsabilidade. Acontece "ao vivo" e qualquer falha pode comprometer o conceito/imagem da empresa para a qual é realizado, e do seu organizador. Para ter objetivos plenamente atingidos, é fundamental que se faça um criterioso planejamento.

- 1 colher de sopa de Local:
Definir o local do evento, tanto no aspecto geográfico (localização), quanto no aspecto físico (salão, centro de convenções). Uma visita técnica detalhada no local é fundamental para evitar surpresas desagradáveis.

- 3 copos de Data:
Data mal escolhida pode prejudicar seu evento. Para que isso não ocorra, os organizadores devem verificar se, no dia ou mês escolhido, existem outros eventos de mesma natureza ou semelhantes, ou, ainda, feriados, datas comemorativas, finais de campeonatos, jogos de Copa etc. O calendário nacional e internacional deve ser levado em conta, considerando o tipo e o porte do evento que se pretende organizar.

- 100g de Público-Alvo:
É básico identificar as pessoas a quem o evento deseja atingir, a fim de que, pelo seu perfil, possam ser oferecidos serviços, atrações e informações adequadas.

- 2 colheres de chá de Divulgação:
O sucesso de qualquer evento começa com uma boa estratégia de comunicação. Da divulgação com o público-alvo até a etapa de exposição dos resultados, todas as peças de comunicação precisam estar integradas a um conceito cuidadosamente elaborado.

- 1 dose de Criatividade:
Com recursos tecnológicos cada vez mais avançados, os eventos ganham muito em criatividade, além de agilidade, integração, surpresa, magia e encantamento. A tecnologia está presente nos eventos corporativos através de cenários virtuais, projeções diferenciadas, personagens eletrônicos, games etc. Tudo isso contribuindo para que o evento tenha muita emoção. Afinal, para fazer sucesso com o público, é preciso proporcionar uma experiência única. O que toca o coração é aquilo que a gente leva para a vida inteira. É a marca de forma próxima e positiva na memória dos convidados por muito tempo.

- 1 caixa de Custos:
Qualquer atividade a ser desenvolvida para a realização de um evento, por mais simples que seja, envolverá gastos, os quais deverão ser combinados previamente com o realizador responsável pelo evento. A previsão de custos deve acompanhar o planejamento, quando esse for apresentado, o que permitirá verificar a extensão do que será feito em comparação ao capital que o realizador possui para a ação em questão. Notas fiscais e recibos devem ser guardados e apresentados, no final do encontro, como comprovantes de despesas. O setor financeiro do evento deve ser centralizado, a fim de facilitar a prestação de contas final.

Modo de Preparo:
Junte todos os ingredientes e misture com muito entusiasmo e dedicação!
Pronto. Agora é só pôr a mão na massa e deixar crescer o market share da sua empresa ou do seu cliente.